quinta-feira, novembro 22, 2007

o sol está quente e seco
todas as coisas estão encrespando agarrando raspando emperrando

tentando me tirar do eixo

no mesmo momento tantas urgências e negativas
uma a uma, uivando

eu vou no meu dia a dia cheio
uma coisa após a outra sem parada

começo 7h e vou até onde o corpo vai, bem tarde, se esgotando

dias seguidos de dores agudas


alguns momentos me sustentam
as amores as cigarras a peroba rosa na minha janela
e todas as minhas lembranças





Auto Retrato no RJ - Fernanda Magalhães 1993

3 comentários:

Ch disse...

Olá, Fernanda;
Fico feliz com sua visita ao meu blog e, claro, honrado com os elogios que lá me fez.
Devolvo-os integralmente a vc, que tem um belo trabalho, conforme já observei por aqui [fotos e desenhos].
A Ana Ramiro foi uma das boas amizades que fiz, pessoa generosa e que tem uma bela obra poética também. E através dela
cheguei até vc :]
Aproveito para dar-lhe as boas vindas ao Almofariz.
Abraço do
Carlos

Ch disse...

As lembranças...sim, são de fato sustento e conforto, norte do nosso caminhar!
Volto para agradecer sua visita à minha nova postagem no Almofariz. Essas trocas são sempre enriquecedoras.
Grato pelo link aí ao lado.
Aproveitei para dar uma olhada nos seus outros blogs, e gostei bastante do que vi por lá.
Abraço, Fernanda.
Carlos

anjobaldio disse...

Belo poema, bela imagem. Grande abraço.